Provérbios de Janeiro
Se o sapo canta em Janeiro, guarda a palha no sendeiro
Verdura de Janeiro, não vai a palheiro
Vinho verde em Janeiro, é mortalha no telheiro
Seda em Janeiro, ou fantasia ou falta de dinheiro
Da flor de Janeiro, ninguém enche o celeiro
Em Janeiro, um Porco ao sol e outro ao fumeiro
Em Janeiro, sete capelos e um sombreiro
Luar de Janeiro não tem parceiro; mas lá vem o de Agosto que lhe dá no rosto
Janeiro tem uma hora por inteiro
Janeiro geoso e Fevereiro chuvoso fazem o ano formoso