Provérbios da letra E
Em Maio, nem à porta de casa saio
Em Março, esperam-se as rocas e sacham-se as hortas
Em Novembro põe tudo a secar pois pode o sol não tornar
Em Novembro, prova o vinho e planta o cebolinho
Em Outubro, paga tudo
Em Roma, faz como os Romanos
Em Setembro, ardem os montes, secam-se as fontes
Em tempo de figos, não há amigos
Em tempo de guerra, não se limpam as armas
Em terra de cegos, quem tem um olho é Rei