Provérbios da letra T
Tanta chuva pelas candeias, tantas abelhas pelas colmeias
Tanta vez vai o rato ao moinho, que um dia fica lá com o focinho
Tantas cabeças, quantas sentenças
Tantas vezes vai o cântaro à fonte que um dia lá fica
Tantos dias de geada terá Maio, quantos de nevoeiro teve Fevereiro
Tão ladrão é o que vai à horta, como o que fica à porta
Tempo é dinheiro
Toda a medalha tem o seu reverso
Todo o burro come palha, é preciso é saber dar-lha
Todos os caminhos vão dar à ponte, quando o rio vai de monte a monte